Um manual para tirar as crianças do sedentarismo e mexer menos no celular

Sociedade Brasileira de Pediatria lança um guia sobre como fazer as crianças e os adolescentes fazerem mais atividade física e mexerem menos no celular.Veja:

Crianças de 0 a 2 anos de idade

1. Bebês devem ser incentivados a serem ativos, mesmo que por curtos períodos, várias vezes ao dia.
2. Bebês que ainda não começaram a se arrastar/engatinhar devem ser encorajados a serem fisicamente
ativos alcançando, segurando, puxando e empurrando, movendo a cabeça, corpo e membros durante
as rotinas diárias e durante atividades supervisionadas no chão, incluindo tempo em decúbito frontal.
3. Bebês que conseguem se arrastar/engatinhar devem ser encorajados a serem tão ativos quanto possível
em um ambiente seguro, supervisionado e estimulante.
4. Crianças que conseguem andar sozinhas devem ser fisicamente ativas todos os dias durante pelo menos
180 minutos em atividades que podem ser fracionadas durante o dia e ocorrerem em ambientes
fechados ou ao ar livre. Os 180 minutos podem incluir atividades leves, como ficar de pé, movendo-se,
rolando e brincando, além de atividades mais energéticas como saltar, pular e correr.
5. Crianças dessa faixa etária não devem permanecer em comportamentos sedentários por longos períodos,
exceto quando estão dormindo. O comportamento sedentário representa o tempo em que as
crianças estão fazendo muito pouco movimento físico, como passear de carro ou fi car no carrinho de
bebê. Permanecer em comportamentos sedentários por longos períodos não é benéfi co para a saúde e
para o desenvolvimento da criança e deve ser evitado.
6. Até os dois anos de vida recomenda-se que o tempo de tela (TV, tablet, celular, jogos eletrônicos) seja
ZERO.

Crianças de 3 a 5 anos de idade

1. Crianças dessa faixa etária devem acumular pelo menos 180 minutos de atividade física de qualquer
intensidade distribuída ao longo do dia, incluindo uma variedade de atividades em diferentes ambientes
e que desenvolvam a coordenação motora.
2. Brincadeiras ativas, andar de bicicleta, atividades na água, jogos de perseguir e jogos com bola são as
melhores maneiras para essa faixa etária se movimentar.
3. A partir dos três anos de idade atividades físicas estruturadas, como natação, danças, lutas, esportes
coletivos, entre outras, também podem ser paulatinamente incluídas.
4. Comportamentos sedentários devem ser fortemente evitados e recomenda-se que o tempo de tela seja
limitado em 2 horas por dia, sendo que quanto menos tempo gasto frente às telas será melhor.

Crianças e adolescentes de 6 a 19 anos de idade

1. Crianças e adolescentes dessa faixa etária devem acumular pelo menos 60 minutos diários de atividades
físicas de intensidade moderada a vigorosa. Atividades de intensidade moderada a vigorosa são
aquelas que fazem a respiração acelerar e o coração bater mais rápido, tais como pedalar, nadar, brincar
em um playground, correr, saltar e outras atividades que tenham, no mínimo, a intensidade de uma
caminhada.
2. A prática de atividade física superior a 60 minutos fornece inúmeros benefícios adicionais para a saúde.
3. Atividades de intensidade vigorosa, incluindo aquelas que são capazes de fortalecer músculos e ossos,
devem ser realizadas em, pelo menos, três dias por semana. Para a população pediátrica essas atividades
podem ser não estruturadas, como brincadeiras que incluam saltos, atividades de empurrar, puxar
e apoiando/suportando o peso corporal.
4. Atividades de fl exibilidade envolvendo os principais movimentos articulares devem ser realizadas pelo
menos três vezes por semana.
5. Crianças e adolescentes devem ser encorajados a participar de uma variedade de atividades físicas
agradáveis e seguras que contribuam para o desenvolvimento natural, tais como, caminhadas, andar de
bicicleta, praticar esportes diversos, se envolver em jogos e brincadeiras tradicionais da comunidade
em que estão inseridas. Estas atividades melhoram os aspectos físico, emocional e social.
6. Assim como para crianças de 3 a 5 anos de idade, comportamentos sedentários devem ser evitados e
recomenda-se que o tempo de tela seja limitado em 2 horas por dia, sendo que quanto menos tempo
gasto frente às telas será melhor. Porém, este limite não deve levar em consideração o tempo destinado
ao uso de computador para realização de tarefas escolares.

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria
Foto: KiTTS e.V. » Spielegarten

Compartilhar