Perigos da gordura abdominal nas mulheres

O acúmulo de gordura no abdômen esta associado ainda a níveis altos de triglicérides, baixos níveis do bom colesterol (HDL), resistência à ação da insulina e consequente elevação dos níveis glicêmicos (Diabetes), aumento da gordura hepática, prejudicando a formação de hormônios, vitaminas e substâncias que atuam no metabolismo das gorduras, e também hipertensão arterial como consequência do aumento da viscosidade do sangue.

Para saber se a gordura abdominal está comprometendo sua saúde, os cardiologistas orientam: medir sua cintura com uma fita métrica. Para as mulheres o ideal é que não ultrapasse os 88 cm, e os homens 102 cm. Caso exceda, existe um grande risco para desenvolver os males relacionados a este tipo de gordura, e é indicado ficar alerta e buscar a redução por meio de dieta e exercícios.

Principais riscos da Gordura Abdominal:

 

  • Colesterol alto;
  •  Artrite;
  •  Diabetes;
  •  Problemas respiratórios;
  •  Ronco;
  •  Riscos com anestésicos em operações; e
  •  Alterações menstruais nas mulheres.
  •  Problemas de coluna;
  •  Pressão alta;
  •  Acidente vascular cerebral (derrame);
  •  Infarto e outros problemas cardíacos;
  •  Câncer nos órgãos afetados pelo excesso de gordura;
Como prevenir

 

  •  Emagreça! É a melhor forma de reduzir a gordura do abdômen;
  •  Pratique exercícios, de preferência os aeróbicos (caminhada, corrida);
  •  Coma mais frutas, verduras e legumes;
  •  Diminua o sal e evite alimentos gordurosos.

 

Alimentos que são poderosos aliados na queima da gordura abdominal:

 

  • Azeite de oliva;
  • Amêndoas;
  • Aveia;
  • Brócolis;
  • Framboesas;
  • Salmão;
  • Chá verde.

Compartilhar