Alfazema: calmante para os sentidos

Planta ornamental e aromática da família das Lamiaceae, conhecida como Lavanda no mundo inteiro, no Brasil é mais conhecida como alfazema, trata-se de é um arbusto de flores azul violetas, com cheiro penetrante e aromático, é facilmente identificada pelo seu aroma fresco e limpo, extremamente agradável.

A alfazema combina beleza e utilidade, um aroma delicado com um ótimo uso terapêutico, e um grau de segurança excepcional. As flores secas e o óleo essencial reanimam os sentidos e merecem integrar a caixa de primeiros socorros. Não admira que a alfazema seja tão popular.

Para que serve:

Ansiedade, irritabilidade, dores de cabeça : ansiedade e tensão são palavras-chave para a alfazema, cujas propriedades calmantes acalmam a hiperatividade nervosa, dores de cabeça ligadas ao estresse e enxaquecas. Com uma ação sedativa ligeira e uma ação antidepressiva, é adequada para quando o desânimo e a falta de vitalidade resultam de um período prolongado de preocupação ou atividade excessiva.

 Dificuldade em dormir:  quer seja usada em óleo essencial (algumas gotas usadas numa massagem), em flores secas (num travesseiro com ervas), ou em tintura (uma colher de chá antes de deitar), a alfazema melhora a qualidade do sono.

 Alívio de dores localizadas e relaxamento: pode aplicar óleo de alfazema na pele em quase todas as situações que impliquem dor. A tintura tem uma ação sistêmica, ajudando a relaxar, músculos tensos e doridos. Nas dores menstruais, tomar a tintura e massagear o baixo-ventre com o óleo pode dar alívio rapidamente.

 Dosagem

O chá das flores é muito usado no combate à dor de cabeça e neuralgias/nevralgias. É indicada ainda nos casos de insônia, cólicas, flatulência, e nervosismo. O chá de alfazema, alivia problemas digestivos e de mau hálito.

Compartilhar