Mantenha seus pulmões saudáveis.

Por mais residentes que sejam, os pulmões merecem atenção. “Em geral, as pessoas consideram tosse, falta de ar e chiado do peito como algo corriqueiro”, diz o pneumologista Reynaldo Quagliato, da Universidade Estadual de Campinas, no interior paulista. No entanto, esses sinais costumam demonstrar problemas à vista. Aprenda alguns cuidados importantes para evitar complicações futuras.

Para o Dr. José Roberto de Brito Jardim, chefe da disciplina de Pneumologia da Escola Paulista de Medicina da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), o primeiro passo para manter o órgão saudável é não agredi-lo. “Em geral, os pulmões nascem sadios. O que acontece é que muitas pessoas alteram suas condições por meio do fumo, da poluição, da utilização de produtos químicos nocivos etc.”

O pneumologista ressalta que o cigarro tem mais de 4 mil substâncias nocivas à saúde, por isso é importante se manter longe dele. “Nos primeiros anos, os tabagistas não têm lesões pulmonares, mas, após dez ou 15 anos, apresentam consequências sérias”, afirma.

Existem, ainda, outros fatores que facilitam o aparecimento de doenças pulmonares. Segundo o Dr. Jardim, pacientes com refluxo têm mais chances de danificar o órgão, pois o ácido do estômago pode chegar às vias aéreas, causando asma e fibrose pulmonar, entre outros males. Pessoas que têm rinite e não a tratam apresentam mais crises de asma. Até mesmo a falta de higiene bucal pode afetar os pulmões: “A pessoa aspira as bactérias, causando abcesso pulmonar”, explica o médico.

Além de evitar práticas nocivas, alguns hábitos saudáveis podem contribuir para a boa funcionalidade dos pulmões. Entre eles, praticar atividades físicas regularmente ajuda o organismo a produzir substâncias antiinflamatórias. Além disso, faz com que os alvéolos recebam uma quantidade maior de ar. O Dr. Camiz alerta para a importância de se exercitar de forma adequada: “O ar seco não faz bem às vias respiratórias. É importante se hidratar, e evitar exercícios em horário de pico de calor”.

Dicas úteis:

  • Tenha uma dieta balanceada com proteínas, carboidratos, sais minerais e vitaminas, melhora a imunidade e a resistência.
  • Evite ficar em ambientes fechados com pessoas que têm alguma doença das vias respiratórias, como gripe e resfriado.
  • Idosos e pessoas com baixa imunidade ou doenças pulmonares crônicas podem reforçar a imunidade por meio de vacinas específicas.

 

Atenção! Este site fala de tratamentos naturais alternativos.Portanto,não substitui um especialista. Visite o seu médico regularmente.

Fonte: protegetasante.net

 

Compartilhar