Alimentos que consumimos regularmente possuem ingredientes derivados do petróleo! E nem imaginávamos!

É grande a lista de alimentos que levam corantes artificiais.

Doces, massas, iogurtes, bebidas, carnes…

Os motivos são os mesmos: dar mais sabor, melhorar a aparência e estimular o apetite do consumidor.

Países mais conscientes, como Áustria e Noruega, proibiram o uso de corantes artificiais em alimentos e ainda exigiram uma etiqueta de advertência para os alimentos que contêm ingredientes sintéticos.

Já na Grã-Bretanha, o alerta aparece nos rótulos, expondo os riscos que as crianças que consomem alimentos com corantes.

Um exemplo é o comportamento hiperativo e o transtorno do défice de atenção com hiperatividade (TDAH).

Mas até onde estes alimentos são perigosos?

Neste artigo, trouxemos quatro motivos pelos quais deves evitar o consumo de corantes artificiais.

Fonte:www.wikipedia.org

São feitos de petróleo

Dá para acreditar nisso?

Alguns corantes “comestíveis” vêm de uma fonte de combustível, o petróleo.

E, mesmo consumindo-os em pequena quantidade, isso não é nada saudável.

Vamos mais além: saiba também que muitas bebidas energéticas e outras populares, como refrigerante e misturas em pó contêm corantes derivados do petróleo.

As balas e doces e coloridos que encantam tanto as crianças também levam esses corantes.

São cancerígenos

Só para ter ideia, os corantes vermelho 40 e amarelo 5 e 6 contêm benzeno, que é cancerígeno.

Embora a maioria dos países proíbam o uso de alimentos que tenham benzeno, as empresas americanas continuam comercializando livremente os corantes vermelhos e amarelos em muitos alimentos (como as gomas vermelhas e amarelas de certas marcas bem famosas).

Até algumas massas e queijos processados são tingidos de corante amarelo  6, a fim de obter aquela cor chamativa na comida.

Mas o câncer não é a única ameaça.

Estudos ligam o consumo de corantes artificiais a diversos problemas de saúde, como:

  • Reações alérgicas:
  • Obesidade:
  • Asma:
  • Diabetes:
  • Danos cromossômicos:
  • Hipoglicemia:
  • Danos em órgãos:
  • Defeitos de nascença:​

Provocam hiperatividade nas crianças

Muitos estudos foram feitos até que fosse comprovada a relação entre crianças hiperativas e o consumo de corantes artificiais.

Na Austrália, uma pesquisa feita com 200 crianças mostrou que 75% delas tiveram melhoria no comportamento depois que tiraram os corantes da dieta.

Além disso, essas crianças tiveram mais concentração nas atividades diárias.

Aumentam o estrogênio

Corantes amarelo 6 e tartrazina têm reações parecidas com o hormônio estrogênio no corpo humano.

Qual a consequência disso?

Algo muito ruim para a saúde.

Entenda: altos níveis de estrogênio, independentemente da fonte, podem contribuir para o desenvolvimento de câncer da mama e diminuir a quantidade de espermatozoides, por exemplo.

Para terminar, uma dica: leia sempre os rótulos.

 

Compartilhar