O que é uma pessoa bipolar e como saber se sou uma?

O transtorno bipolar é a doença psiquiátrica mais associada a suicídios, e atinge cerca de 3% da população mundial. Considerada uma gangorra emocional, a doença é caracterizada por alternâncias de períodos de depressão e mania: o ânimo da pessoa afetada oscila de um extremo ao outro, em reações desproporcionais aos fatos da vida ou até mesmo sem um motivo aparente, fugindo do controle.

O que é Transtorno Bipolar?

É normal que os acontecimentos da vida alterem o humor e o estado emocional das pessoas. Quando algo bom acontece, por exemplo, ficamos alegres — da mesma forma como nos sentimos tristes quando há algum acontecimento ruim. Em pessoas com bipolaridade, o humor pode oscilar de forma independente do que acontece ao redor, suas reações são imprevisíveis e geralmente desproporcionais.

Quando alguém morre, é natural que uma pessoa fique triste. O bipolar, porém, pode entrar numa crise de euforia, ficar “elétrico” e até se sentir muito bem com a situação. Isso não acontece porque o bipolar não gostava do falecido, mas o estresse desencadeou uma instabilidade emocional.

Tipos de transtorno bipolar

Transtorno bipolar tipo 1: é o mais grave. Nesse tipo, a pessoa passa por fases de manias que duram semanas a meses, intercaladas com períodos de depressão profunda;

Transtorno bipolar tipo 2: esses pacientes não apresentam episódios maníacos profundos. Quando ocorrem, são brandos e leves, caracterizados por elevado nível de energia e impulsividade que não são tão intensos como os da mania (chamado de hipomania). Esses episódios se alternam com episódios de depressão, que são mais duradouros;

Ciclotimia: é uma forma leve de transtorno bipolar, que envolve oscilações de humor menos graves. Pessoas com essa forma alternam entre hipomania e depressão leve.

Sintomas do transtorno bipolar

Os sintomas da bipolaridade podem variar de pessoa para pessoa. Para alguns, os episódios de depressão são os que causam os maiores problemas, enquanto outros apresentam fases de mania mais preocupantes. Confira os principais sinais apresentados por uma pessoa bipolar em cada uma das fases:

Fase maníaca

A mania é um estado de excessos, no qual a pessoa apresenta um bem-estar perigoso, passando a agir como se não tivesse filtros. Nesta fase, a pessoa vive em um ritmo acelerado e apresenta alterações na forma de pensar, agir e sentir.

Em geral, a fase da mania faz com que os portadores do transtorno bipolar percam a capacidade de autocrítica, e acabam avaliando a euforia como uma melhora no quadro depressivo. Por isso, pode ser que deixem de tomar os medicamentos nesse período, piorando gradativamente o quadro bipolar.

Fase depressiva

A fase de depressão é caracterizada por uma tristeza persistente e que não tem fim. A pessoa tem uma visão negativa sobre si mesma e em relação ao mundo e ao futuro. O depressivo só consegue se lembrar das coisas negativas, e não acredita que coisas boas possam acontecer.

Episódio misto

No episódio misto os sintomas da mania e da depressão se misturam. A aceleração e o excesso de energia da mania se confundem com os sentimentos e pensamentos negativos da depressão A angústia leva ao desespero, como se a pessoa estivesse em um beco-sem-saída. É uma das fases que pode dar coragem à pessoa a cometer suicídio, pois o sofrimento é muito grande.

Compartilhar