Pai distribui currículo com seu bebê nos braços e as redes sociais mudam sua vida

As redes sociais não são apenas um espaço para ver memes, interagir com amigos ou promover um negócio – também servem para ajudar as pessoas que mais precisam, como aconteceu com um homem de família na Argentina, que percorria as ruas de Buenos Aires com o seu filho nos braços e ao mesmo tempo distribuía currículos.

A situação de Ángel Uriel Ustares viralizou por toda parte, e pouco depois, graças a todos os internautas que compartilharam a história, choveram entrevistas de emprego para ele. Além disso, Ángel recebeu alimentos e outras doações.

A história de Ángel, de 34 anos, é parecida com a de outras pessoas que tiveram de enfrentar a crise econômica provocada pela pandemia. Para piorar as coisas, no início de 2021, ficou sem emprego.

 

Ángel tem boa experiência como pedreiro e até trabalhou como mecânico numa oficina, mas infelizmente, apesar de ser um trabalhador dedicado, a sua busca por um novo emprego não foi frutífera.

A situação levou-o a distribuir o seu currículo pelas ruas de Buenos Aires, mas novamente, as coisas não eram tão simples, porque ele não podia simplesmente deixar o seu filho sozinho.

Então, Ángel teve que carregá-lo nos seus braços enquanto distribuía o seu currículo pela cidade.

No dia 8 de junho, uma mulher chamada Sandra Tolosa aproximou-se com toda a boa vontade do mundo. Ángel estava sentado do lado de fora de um banco com o seu bebê, quando ela lhe perguntou se ele precisava de ajuda. Logo ali, ele entregou-lhe o seu currículo.

“Eu vi o currículo dele, com o seu bebê de 5 meses ao colo, e perguntei o que ele estava fazendo. Chorando, ele me disse que é pedreiro e mecânico mas estava sem trabalho. Eu lhe disse que ia tentar ajudá-lo tornando a história dele viral”, conta Sandra. E sim, foi exatamente isso que aconteceu.

A postagem de Sandra chegou a uma mulher chamada Agustina Lemucci, que imediatamente se mobilizou para encontrar Ángel. Assim que o encontrou, colocou-o em contato com o pessoal da Fundação Multipolar, que se dedica a ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade. Graças a esta organização e às publicações da Agustina e da Sandra, várias pessoas fizeram doações em dinheiro para que o homem pudesse comprar alguns alimentos.

Além disso, também deram a Ángel um celular para manter contato e por enquanto, pelo que se sabe, a Multipolar está ajudando-o no seu processo de reinserção profissional, encaminhando-o para entrevistas de emprego.

Graças à sua experiência, certamente encontrará um emprego em breve – este é um exemplo do poder das redes sociais.

Compartilhar