Professor isola criança com câncer por receio de contágio

A triste história aconteceu em uma escola primária chinesa. Um menino de apenas 13 anos foi discriminado por seu professor e seus companheiros porque ele tinha câncer.

Tudo aconteceu em uma escola primária de Liancheng, em Quanzhou , na província chinesa de Fujian. Há alguns meses Zhou Xiaozhou, este é o nome do menino, tinha se mudado para esta escola para ficar perto de seus pais, depois de lidar com a quimioterapia para o linfoma. O linfoma não-Hodgkin, um tipo de câncer do sistema linfático.

Após o tratamento com quimioterapia, o menino recebeu um atestado de saúde, mas chegando na nova escola, outro pesadelo começou, seu professor, começou a isolá-lo e manteve-o longe de seus companheiros por medo de infectá-los com a doença.

O garoto de 13 anos foi forçado a ficar afastado dos colegas durante as aulas e o professor também o impediu de participar de alguns exames.

O pai desconfiou do fato do filho não apresentar as notas dos exames, e perguntou ao menino o que estava acontecendo, foi aí que o menino revelou tudo ao pai.

O pai, imediatamente, divulgou nas redes sociais e relatou o fato ao colégio e o professor foi suspenso, tanto do papel de professor, bem como do cargo de vice-diretor que ocupava no colégio.

Segundo relatos do The Sun, o pai de Xiaozhou disse: ” Você pode imaginar o que poderia ter passado pela mente do meu filho durante o exame? Forçado a sentar-se isolado. Ele deve ter se sentido muito triste!”

O pai também relatou que Xiaozhou não havia contado nada em casa por medo dos pais ficarem preocupados.

Uma história muito triste, mas agora, felizmente, o pesadelo do garoto parece ter acabado.

Compartilhar